Sobre entender que a vida vai dando certo aos poucos

Vida-quebra-cabeça
Imagem de congerdesign por Pixabay

Algumas vezes tenho a impressão de que estamos numa eterna (e diária) corrida contra o tempo.

A gente nasce e logo nos estimulam a falar, andar.

A gente vai para a escolinha aprender a ler e escrever.

A gente passa pela escola, aprende a fazer amigos.

A gente sai da escola e precisa escolher um curso, uma faculdade, um futuro.

A gente entra na faculdade e precisa conseguir um estágio.

A gente sai do estágio e precisa conseguir um emprego.

A gente consegue um emprego e precisa de uma promoção.

A gente conquista a promoção e precisa conquistar o amor.

A gente encontra uma pessoa e tem que casar.

A gente casa e tem que ter filhos.

A gente tem filhos e precisa conhecer o mundo.

A gente conhece o mundo e precisa curtir os filhos.

A gente curte os filhos e precisa mudar de carro, de casa, de cidade.

A gente muda. Mudam a gente. Mas esse ciclo vicioso parece que nunca muda.

E sei que não é fácil romper com esses padrões. A vida não vem com um manual de instruções, mas diria que ela vem com uma lisitinha de deveres a cumprir. Mas a verdade é que não existe o cedo ou o tarde. O que existe é o seu tempo. É a sua vida, afinal.

A gente tem que parar de medir as pessoas com a nossa régua. Temos que parar de achar que cabe a nós cobrar alguém sobre quando vai começar a faculdade, quando vai conseguir aquele emprego ou quando vai casar. Temos que parar de ditar a vida alheia com base no nosso relógio.

A gente tem que parar de inventar regras sobre o que é ser feliz. Precisa parar de tentar ensinar as pessoas a como serem felizes. Quem sou eu ou você pra afirmar que descobriu o caminho para a felicidade?

Como no filme, todos nós estamos em busca da felicidade. Mas o meu caminho é diferente do seu. E tudo bem.

A gente precisa aprender a respeitar o próprio caminho, a nossa trajetória e a nossa história. E os outros também precisam aprender a respeitar o caminho que decidimos seguir, a trajetória que traçamos e a história que escrevemos.

A vida é tipo um quebra cabeça que a gente vai montando aos poucos. Cada pedacinho da nossa vida é uma peça. Tem a peça da carreira, da saúde, do amor, da família, dos amigos e tantas outras. Às vezes demora até tudo se encaixar. E tá tudo bem.

As nossas peças são diferentes. O nosso quebra cabeça é diferente. E a gente monta tudo isso de maneira diferente. É uma construção particular e única. Não é uma competição. Não pode ser uma corrida.

Eu sei que a gente tem pressa para ser feliz. Eu sei que a gente tem pressa para conquistar tudo o que deseja. Só que a pressa de ser feliz às vezes faz a gente atropelar a vida. Atropelar os processos. Atropelar os momentos. Atropelar os ciclos.

A gente precisa entender que não dá pra ser feliz só no final. Não dá pra ser feliz só aos finais de semana. Não dá pra esperar nossa história chegar ao fim pra dizer “e foram felizes para sempre”. A gente tem que se realizar com cada nova etapa, nova peça.

A gente precisa se conscientizar e se apaixonar pela ideia de é que aos poucos que a vida vai dando certo. De pouco em pouco, a gente chega ao muito. Aos poucos a gente percebe que felicidade não tem nada a ver com o quão inteiro o quebra cabeça da vida está; e sim com o quão completo a gente se sente.

Publicado por Bianca Coutinho Lopes

Dois verbos me definem: ler e escrever. Sou uma devoradora de livros e criadora de histórias, dona de imaginação infalível e criatividade incansável.

2 comentários em “Sobre entender que a vida vai dando certo aos poucos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: